O que esperar do Ultra HD

Os aparelhos de TV Ultra HD foram as estrelas de grande promessa no último ano na CES. A grande questão é quando o Ultra HD vai fazer a promessa valer.

Todos sabem que o Ultra HD pode ser a nova onda da TV, mas ao mesmo tempo, existe a preocupação de quanto fogo de palha pode levar ao desapontamento.

Serão os consumidores capazes de ver a diferença? Eles se importarão? Existirá um fator “uau”? E quanto ao conteúdo e distribuição? Será muito caro para os estúdios e para os provedores do serviço? O que é necessário que aconteça antes que o ecossistema possa disparar as capacidades enriquecidas dessas telas?

A primeira fase das TVs 4K

Prontas ou não, as telas 4K para consumo estão aqui e o preço delas está caindo rapidamente. Há um ano, uma pessoa poderia comprar um pequeno carro por menos que o preço de uma TV 4K. O consumidor esperto comprava o carro. Hoje, esse mesmo consumidor pode dirigir até uma grande loja e comprar seu novo aparelho de TV Ultra HD por uma pequena porção do preço do ano passado. Logo fará sentido trocar o aparelho HD por uma tela 4K mesmo se os planos forem assistir apenas conteúdo em HD.

Mas, realmente existe uma diferença entre a imagem HD e a 4K que seja significativa para os consumidores? Se estamos falando de 4 vezes mais resolução, a diferença não é tão notável quanto é a da mudança da definição padrão para a alta definição. Mas, resolução não dá conta de toda a história.

Sony XBR-X850A w. FMP-X1 and VU4K

É importante pensar a chegada das TVs 4K nas lojas e residências como a primeira fase de uma evolução mais substancial da televisão. A resolução é apenas uma parte do sistema das UHD (Televisão de ultra definicão), que inclui uma maior taxa de quadros, cor encorpada e enriquecida, melhor uso do espectro de luminosidade etc. Cada uma dessas melhorias pode criar uma realidade enriquecida para os consumidores que vai além da experiência cinemática. Ainda, a resolução 4K/UHD não deve ser entendida como um fenônemo apenas visual. Ao invés disso, o UHD pode ser entendido com o mapa da mina para que a televisão seja melhorada nos anos que se seguem.

Com certeza, dizer que um produto eletrônico de consumo como as TVs 4K Ultra HD irão ficar cada vez melhores ao longo do tempo não é polêmico. Mas a ultra definição é um ecossistema. Isso significa que não é necessário esperar conteúdo 4K para que as TVs com essa tecnologia sejam adotadas pelos consumidores.

Uma melhor alta definição: uma faixa de cada vez

Bons aparelhos de TV 4K vem equipados com um processador de imagem muito sofisticado e um algoritmo que pode fazer com que o bom conteúdo em HD se aproxime de imagens em 4K. De certa maneira, uma TV Ultra HD 4k é melhor do que uma HD com o potencial para apresentar melhorias assim que são expedidas pelos comitês internacionais.

Ao consultar a bola de cristal, nós devemos ver estúdios e provedores de serviço começar a evolução em direção a uma melhor televisão no começo de 2014. E isso será notado quando o padrão internacional de compressão de vídeo o High Efficiency Video Encoding (HEVC) for um parceiro inseparável tanto do HD quanto do Ultra HD.

A primeira faixa pode ser uma pista cinematográfica que iria apoiar a codificação “otimizada para-4K”  e fornecer um caminho para a verdadeira conteúdo 4K em 24 e 30 frames por segundo. Neste contexto, a codificação HD “otimizada para 4K”  implicara em  conteúdo próximo ao  HD bruto que parece muito bom quando enriquecido em uma tela 4K, mas aproveita HEVC em uma mesma largura de banda ocupada pelo conteúdo HD compactado com MPEG4/H.264 de hoje.

A segunda faixa parece ser mais atrativa para o conteúdo esportivo. A ênfase na velocidade dos frames sobre a resolução para entregar HD 1080 p com 60 fps, e depois com 120 fps, enquanto pavimenta o caminho para o verdadeiro 4K a 60 fps.

Finalmente, a terceira faixa pode ser atrativa para os provedores de serviços a media que a eficiência do HEVC aumenta para entregar serviços tradicionalmente em HD enquanto libera a banda para serviços em UHD.

Adaptado de http://gigaom.com/2013/12/29/whats-next-for-ultra-hd/

Ministério das Comunicações publica Decreto n° 8.061 que altera o Decreto nº 5.820, de 29 de junho de 2006, e dá outras providências..
documento
WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux